5 gráficos que mostram a queda de Dilma

0

1. Fim do boom das commodities:

Dilma Rousseff não causou o colapso nos preços das commodities, incluindo o petróleo, que tinha alimentado a economia brasileira nos anos anteriores. Mas quando perspectivas econômicas do Brasil ainda estava ensolarado, ela e seu predecessor (e mentor), Luiz Inácio Lula da Silva, fez pouco para se preparar para um dia chuvoso.

queda de Dilma
Preço do barril de petróleo em Dólares.

 

2. Mergulho econômico

Durante seu mandato, a economia brasileira tinha crescido dependente da colheita de commodities, por isso, foi duramente atingida quando essa expansão cessou.

 

queda de Dilma
PIB brasileiro
Leia mais

3. Problemas fiscais

Os problemas fiscais não ajudaram o governo, particularmente durante a administração de Dilma. Seu governo teve um hábito de mal gasto de dinheiro. Isso deixou Rousseff com a difícil tarefa de domar um enorme déficit orçamentário, enquanto o Brasil sofreu a sua pior crise econômica em décadas. Ela não foi muito eficaz, lutando a cada passo para obter um congresso dividido para fazer suas medidas de austeridade.
queda de Dilma
Déficit fiscal.

 

4. Perdido na arrogância

A má economia mais a luta política colocaram uma interrogação na confiança das empresas no Brasil. O investimento estrangeiro encolheu, e classificações de crédito do Brasil começaram o seu declínio constante, chegando ao status de lixo. Um sinal de esperança é a produção industrial crescente do país e uma recente recuperação da confiança das empresas, o que pode sinalizar o início de uma recuperação.

 

queda de Dilma
Confiança internacional.

5. Apoio popular

Os brasileiros estão se sentindo cada vez menos otimista sobre seus políticos. Os índices de aprovação de Dilma foram de estelar para sombrio. Massivos protestos contra seu governo encheram as principais avenidas de maiores cidades do Brasil.

queda de Dilma
A queda de Dilma nas avaliações da população
Fonte: Quartz

Comentários

Loading...