Descoberta origem de mancha misteriosa no quadro “O Grito”

60

A pintura de Edvard Munch, “O Grito”, é uma das obras de arte mais famosas da história.

Apesar de ser amplamente conhecida, um mistério cercou a obra-prima por mais de 100 anos. Uma marca branca desconhecida ao lado da figura distinta.

"O Grito"Enquanto ele foi previamente pensado para ser uma “obra” de um pássaro. Pesquisadores já analisaram a pintura e descobriram que a marca branca é cera.
Edvard Munch pintou quatro versões de “O Grito” entre 1893 e 1910, e a mais famosa versão, que apresenta uma figura gritando, com um céu alaranjado por trás, agora paira no Museu Nacional Norweigan.

Não só é que a versão mais famosa, mas também é a única com um ponto branco estranho ao lado da figura.
Até agora, pensava-se ser excrementos de um pássaro, como Munch, muitas vezes trabalhava ao ar livre, ou seja, a pintura seria facilmente acessível para animais nas proximidades.

Mas pesquisadores da Universidade da Antuérpia agora têm analisado a marca para desvendar a verdadeira fonte.
Os pesquisadores utilizaram um aparelho chamado scanner de fluorescência de raios-X Macro, que pode analisar a composição dos materiais.

"O Grito"
Análise feita da obra “O Grito”
Leia mais

Os investigadores sugerem que as manchas brancas são respingos de cera derretida. Provavelmente Munch acidentalmente derrubou de uma vela em seu estúdio. Dr. Geert Van der Snickt, que liderou o estudo, disse: “Os excrementos de pássaros pode representar uma ameaça significativa para os monumentos, estátuas ao ar livre e carros novos. Mas não foi esse o caso da obra avaliada em mais de 100 milhões de dólares.”

 

Fonte: Daily Mail

Comentários

Loading...