Micro-borracha é mais uma ameaça ao meio ambiente – Entenda!

0 230

Se o pneu do seu carro está desgastado, obviamente novos pneus são necessários. Algo normal e do cotidiano para muitos motoristas. Mas para onde vão esses milímetros perdidos da banda de rodagem? Eles desaparecem?

Como micro-borrachas, elas acabam principalmente no solo e na água e, em pequena medida, no ar. E a quantidade dessas partículas em nosso ambiente não é pequena, como os pesquisadores calcularam agora.

Todo mundo está falando sobre microplásticos. Mas a quantidade de microplásticos no ar e na água é pequena em comparação com a micro-borracha.

Estas são as partículas mais finas da abrasão dos pneus, que entram no solo e no ar através da superfície da estrada. Os pesquisadores da Empa agora calcularam que, nos últimos 30 anos, de 1988 a 2018, cerca de 200.000 toneladas de micro borracha se acumularam no meio ambiente da Suíça. Esta é uma figura impressionante que muitas vezes foi negligenciada nas discussões sobre microplásticos.

A causa: pneus cantando

Pesquisadores de Bernd Nowack, do laboratório “Technology and Society” da Empa, identificaram os pneus de carros e caminhões como a principal fonte de micro-borracha.

“Quantificamos a abrasão dos pneus”, diz Nowack. A abrasão dos pneus é responsável pelos 97% da micro-borracha no ambiente. Das partículas liberadas no meio ambiente, quase três quartos permanecem ao redor das estrada nos primeiros cinco metros, 5% nos solos restantes e quase 20% nos corpos d’água.

A equipe baseou seus cálculos em dados sobre importação e exportação de pneus e depois modelou o comportamento da borracha nas estradas e nas águas residuais das estradas.

Micro-borracha e o baixo impacto direto em humanos

Uma parte da micro-borracha é transportada por pelo ar nos primeiros cinco metros da estrada. No entanto, Christoph Hüglin, do laboratório “Poluição do Ar / Tecnologia Ambiental” da Empa, estima que o impacto nos seres humanos seja baixo, como mostra um estudo de 2009.

“A proporção de abrasão dos pneus na poeira fina inalada também está na faixa percentual baixa de um dígito em locais próximos ao tráfego”, diz Hüglin.

Leia mais

Os pesquisadores enfatizam, no entanto, que microplástico e micro-borracha não são a mesma coisa: “São partículas diferentes que dificilmente podem ser comparadas entre si”, diz Nowack.

E também existem grandes diferenças de quantidade: de acordo com os cálculos de Nowack, apenas 7% das micropartículas à base de polímeros liberadas no ambiente são feitas de plástico, enquanto 93% são feitas com abrasão de pneus. “A quantidade de micro-borracha no ambiente é enorme e, portanto, altamente relevante”, diz Nowack.

Fonte: Environmental Pollution

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More