Descoberto potencial tratamento para Doença de Crohn

321

 

Cientistas da University of British Columbia fizeram uma descoberta que pode potencialmente levar a tratamentos para uma complicação debilitante da doença de Crohn.

A doença de Crohn é uma doença inflamatória no intestino na qual o intestino de alguns pacientes podem ficar bloqueados por tecido conjuntivo espessada e cicatrizes. Essa condição é conhecida como fibrose. Quando ocorre fibrose, a intervenção cirúrgica é necessária para restaurar a digestão. Repetidas cirurgias não são incomuns em doentes de Crohn.

A pesquisa foi publicada hoje na Science Immunology. Os cientistas descobriram uma mutação que impedia ratos de desenvolver fibrose depois que eles foram infectados com um tipo de salmonela que imita os sintomas da doença de Crohn. A mutação tinha desligado um receptor do hormônio responsável pela estimulação da parte da resposta imunitária do corpo.

doença de Crohn
Pesquisador Kelly McNagny, e sua pesquisa sobre doença de Crohn

“Descobrimos que são as células inflamatórias que levam a fibrose”. Disse o co-autor Kelly McNagny, professor de genética médica e co-diretor do Centro de Investigação Biomédica UBC (BRC). “O gene que era defeituoso nessas células é responsável pelo receptores de hormênios, e existem medicamentos disponíveis, que podem ser capazes de bloquear esses receptores que em células normais poderia prevenir a doença fibrótica.”

Além do mais, McNagny e seus colegas esperam que sua descoberta pode ser aplicada a outros tipos de tecidos que experimentam fibrose.

“A fibrose é uma resposta à inflamação crônica, mas também é um processo que ocorre durante o envelhecimento normal. Se você pode reverter isso, você essencialmente encontrou uma maneira de promover a regeneração em vez de degeneração”. Disse o autor Bernard Lo.

Futuro

Leia mais

Cirrose hepática, doença renal crônica, cicatrizes de ataques cardíacos e degeneração muscular resultam em fibrose tecidual, observou McNagny. “Nós pensamos que podemos potencialmente bloquear complicações de todas estas doenças fibróticas relacionadas com a idade”. Disse ele.

O próximo passo para o laboratório de McNagny será testar drogas para descobrir se eles podem parar ou fibrose reverter em camundongos.

 

Fonte: Science Immunology

Comentários

Loading...