Diabo da Tasmânia está desenvolvendo resistência ao câncer

54

 

O feroz diabo da Tasmânia está sendo derrotado pelo câncer. Mas cientistas descobriram que eles estão evoluindo rápido para resistir a doença.

Em apenas 20 anos, o animal em extinção perdeu 80% de sua população devido uma versão contagiosa chamada doença tumoral facial (DFTD). O temperamento altamente social do animal, ao contrário do seu homólogo dos desenhos animados, ajudou a propagação da doença.

Diabo da tasmânia
Diabo da tasmânia está evoluindo rapidamente

Mas muitas populações que estavam previstas para se extinguirem até agora ainda estão vivas. Para descobrir por que, os cientistas analisaram centenas de genomas de animais de três locais diferentes na Tasmânia e os comparou com os genomas de animais vivos décadas atrás. Nessa época o DFTD ainda não tinha essa forma desenfreada.

Eles descobriram que os sobreviventes modernos tiveram mudanças em sete genes, dos quais cinco estão relacionados com o câncer ou a função imunológica em outros mamíferos, incluindo seres humanos.

Com base nas suas funções em outras espécies, os cientistas acreditam que esses genes podem estar protegendo-os contra o câncer. Ajudando o sistema imunológico a reconhecer DFTD. O artigo foi publicado on-line pela Nature Communications.

Leia mais

O próximo passo dos pesquisadores será descobrir como os genes poderiam ser usados para salvar a espécie, cujos números continuam a diminuir. Mas, mesmo sem intervenção humana, esta rápida evolução prova que o diabo da Tasmânia não vai desistir sem lutar.

Fonte: Science Magazine

Comentários

Loading...